Blackface (do inglês, black, “negro” e face, “rosto”) se refere à prática teatral de atores brancos que coloriam seu rosto com carvão e outros tipos de tinta escura para representar personagens afro-americanos de forma exagerada (pessoas negras geralmente eram representadas como ignorantes, bêbados e vadios, etc) geralmente em minstrel shows norte-americanos.

A Origem do Blackface

A prática ganhou popularidade durante o século 19 e contribuiu para a proliferação de estereótipos em relação aos afro-americanos. Em 1848, minstrel shows com blackfaces eram uma arte nacional americana reproduzida em óperas em termos populares para uma audiência geral. No início do século 20, blackface se tornou um gênero de teatro próprio, até que terminou com o Movimento dos direitos civis dos negros nos Estados Unidos em 1960.
O blackface além de propagar estereótipos sobre a população negra também era uma forma de impedir que atores negros pudessem participar de espetáculos teatrais (as pessoas brancas representavam pessoas negras).
Durante os dias de hoje a prática ainda é comumente vista durante o carnaval, onde pessoas brancas pintam seus corpos de preto e realçam traços como bocas e olhos, personificando estereótipos racistas e reduzindo pessoas negras à chacota.

Racismo não é piada

A prática deixa clara as mazelas da herança escravocrata. O blackface desumaniza pessoas negras e apaga suas identidades (como se pessoas negras não tivessem singularidade, somos representados como sendo todos uma coisa só ao contrário de pessoas brancas, que são mostradas em sua diversidade de corpos, personalidades e etc) e retrata pessoas negras sempre como inferiores, ignorantes e sem cultura nenhuma porque era dessa forma que os patrões viam seus empregados.
Estereótipos como a “nega maluca” são práticas abusivas de uma sociedade racista. Já parou pra pensar que quando você ri desse personagem você está rindo também da sua amiga negra? E se você se encaixa no clássico “meus pais são negros” ou “meus avós são negros”, ao fazer blackface ou rir de alguém que o faz, você está ridicularizando sua própria mãe ou sua avó. Mulheres negras não são caricatas e nem engraçadas, porque ser a carne mais barata do mercado não tem nenhum aspecto que nos faça rir.
O blackface é uma prática INEGAVELMENTE racista e deve ser extinguida de vez das comemorações de carnaval e das artes cênicas.
Tradições racistas DEVEM deixar de ser perpetuadas. Rir da sua empregada, da sua amiga ou de qualquer mulher negra que você não conhece não é engraçado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Share This