O que é a transição capilar? Descubra aqui!

Por conta de toda a imposição social favorável aos cabelos lisos, que é transmitida por meio das propagandas, revistas e novelas, fica difícil aceitar as nossas raízes e iniciar a transição capilar, não é mesmo?

Sabemos que sim, contudo, esse cenário está mudando (AINDA BEM!) e isso em razão de todo o movimento de encorajamento popular em relação à aceitação e à valorização dos nosso corpo como ele é. Nesse contexto de empoderamento, cada vez mais pessoas estão criando coragem e encontrando apoio para deixar a química de lado e assumir seus maravilhosos cabelos naturais, que até então bem pouco tempo não tinhamos coragem de acreditar que eles eram tão maravilhosos assim né!? 

É bem provável que você já tenha ouvido falar sobre esse processo, e em como ele nos transforma em tudo nessa vida, em como você acaba por se conhecer melhor e com isso se torna uma pessoa mais segura e confiante. Se esse é o seu desejo, confie na gente e continue a leitura sobre a transição capilar!

O que significa a transição capilar?

Muitas pessoas sentem vontade de abandonar a química dos cabelos, mas não sabem como começar o processo. A transição capilar ajuda nesse sentido. Ela pode ser definida como uma forma de voltar aos cachos ou aceitar os fios crespos ou ondulados, do jeito que são: naturalmente lindos!

O procedimento consiste na transformação de um cabelo com química, visando alisamento ou relaxamento para o seu estado original, seja ele cacheado ou crespo. A transição capilar é iniciada quando você para de fazer os alisamentos, permanentes, ou relaxamentos.

Como começar a transição capilar?

O primeiro passo para quem quer iniciar essa mudança é deixar de aplicar químicas nos cabelos, renunciando alisamentos, escovas permanentes e definitivas, relaxamentos e chapinhas. O uso constante desses métodos artificiais, além de alterar e danificar a textura dos fios, os deixam sem definição.

Após essa renúncia, existem duas maneiras, completamente diferentes, para conquistar o cabelo natural. Confira:

Big Chop de cara!

Traduzido para o português, essa expressão significa grande corte. Para se livrar de uma só vez das madeixas alisadas, muita gente prefere cortar todo o cabelo danificado assim que decidem assumir seus cabelos naturais, deixando apenas a raiz, para que ela cresça naturalmente, independente do tempo da última química pode ter sido a uma semana ou a anos rs quem determina o tempo certo para o BIG CHOP é você, e só você! Um profissional poderá te incentivar e orientar, mas esse é o seu momento! 

Apesar de ser uma maneira rápida para tirar a química, algumas pessoas nem imaginam se ver com os fios curtos, na verdade a maioria das pessoas que inicia a transição pensa assim rs Mas isso é mais uma coisa que a transição muda em você. Relaxe! A maioria dos relatos descrevem essa experiência como libertadora e essencial para o fortalecimento da autoestima. Afinal como é bom descobrir que somos lindas e lindos com um cabelo que nunca imaginávamos não é mesmo?!

Transição a longo prazo

Um pouco mais demorada que o Big Chop logo de cara, a transição capilar a longo prazo consiste em esperar o cabelo crescer por um tempo, que você mais uma vez determina, até cortar os fios danificados.

A duração dessa transição até o primeiro corte de cabelo vai depender de cada pessoa — algumas demoram cerca de seis meses e outras podem esperar até um ano. Há quem passe por esse período fazendo babyliss ou escovas, mas essa atitude não é recomendável. É preciso se acostumar com o crescimento do cabelo em seu estado original e começar a aprender a cuidar do seu cabelo ao inves de apenas danificá-lo com procedimentos que alteram sua estrutura original

Quais são os principais tipos de cabelo?

Existem inúmeras classificações de cabelo que vão além do liso ou cacheado. No entanto, muita gente desconhece essa informação e acredita que cabelo é tudo igual, o que possibilita o erro na hora de realizar uma transição capilar saudável.

Você ja deve ter ouvido falar em  uma classificação desenvolvida por Andre Walker. Ela varia entre dos tipos 1A ao 4C e classifica 12 categorias cabelos, especificando, em cada um deles, o grau de curvatura.

Apesar de que você possa ter várias texturas de cabelo na mesma cabeça, vamos te explicar as quatro principais para você ficar por dentro, mas não fica muito fixada nisso hein?! É só pra te orientar um pouco mais na descoberta do seu cabelo, tá?!

  • Tipo 1: cabelos lisos sem ondulações;
  • Tipo 2: cabelos com ondas que se parecem com a letra ‘’S’’. Normalmente, eles são mais oleosos na raiz e ondulados nas pontas;
  • Tipo 3: cabelos repletos de cachos afros maravilhosos, que parecem molinhas, podem ser mais abertos ou mais fechados.
  • Tipo 4: são aqueles cabelos divos Black Power que deixam a gente de boca aberta com tamanha beleza e volume. Eles podem ter cachinhos beeem pequenos tipo parafusos ou mesmo não apresentar nenhum cachinho. A beleza do tipo 4 é muito devida ao volume maravilhoso que todxs desejamos!

Com todas essas informações, ficou ainda mais fácil iniciar a sua transição capilar. Assumir o cabelo afro é uma atitude que pode mudar a sua forma de encarar o mundo e olhar para si mesma com outros olhos.

Aceitar essa mudança proporciona fios mais saudáveis, brilhosos e menos quebradiços, além de uma autoconfiança que vai lhe tornar invencível! Você não está sozinha, conte com a gente para essa transformação.

A transição capilar é mais que um processo estético! Interessou-se pelo assunto? Então siga-nos no Facebook e no Instagram e veja exemplos inspiradores! 

Todo Black é Power

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Share This