6 dicas para passar pela transição capilar!

Quer fazer a transição capilar ou está passando por ela? Pois saiba que este texto é para você! Para quem não sabe, o processo consiste em abandonar tratamentos químicos que alteram a estrutura do cabelo afro e deixar os fios crescerem com sua textura natural, de forma saudável.

Parece simples, mas quem está nesse caminho sabe que não é: existem dúvidas sobre cortar ou não as extremidades danificadas, se trançar é uma alternativa viável, entre outras questões.

Pensando nisso, separamos hoje as melhores dicas para passar pela transição capilar. Venha conferir!

1. Evite estabelecer um prazo para terminar o processo

Você não precisa saber quando esse processo vai terminar, apenas que ele acontecerá. Eu sei que isso parece loucura, mas vai por mim!
Para aplacar a ansiedade, você pode buscar informações em blogs ou conversar com pessoas que já passaram pela transição.

Assim, será possível ter uma estimativa de como é o processo. Entretanto, é essencial entender que cada cabelo é único, e que o processo é só seu, ou seja, não existe uma fórmula que forneça o tempo exato para que a transição termine. O que existe é paciência e amor próprio o suficiente para que você possa respeitar o seu próprio tempo.

2. Encontre o seu estilo de transição

Corte, tranças, dread, coque, twists: as opções são muitas. Encontre aquela que se encaixa em seu perfil. Por exemplo, há pessoas que não conseguem se imaginar com os cabelos curtos e durante a transição usam tranças — em suas diversas versões — até que os fios naturais cheguem ao tamanho desejado para finalmente cortarem aquela parte indesejada.

Atualmente, é possível encontrar diversas informações em vídeos no YouTube e em blogs especializados. Invista em pesquisas sobre o assunto e converse com profissionais especializados em cabelos crespos e cacheados, já que eles podem auxiliar você nessa escolha.

3. Mantenha o seu couro cabeludo limpo

Manter os cabelos limpos também está entre as dicas para passar pela transição capilar. Afinal, quando o cabelo está com duas texturas distintas, ele tende a embaraçar mais — não raramente, opta-se por permanecer com penteados específicos por um período de tempo maior.

Portanto, tenha cuidado com o acúmulo de oleosidade e umidade. O excesso delas pode gerar descamações e até queda de cabelo — sim, aquele cabelo natural lindo que você tanto quer pode cair se não receber a devida atenção! O seu cabelo assim como você, precisa respirar e ver o sol.

4. Mantenha seus cabelos hidratados

Cabelos ressecados quebram. Então, hidrate seus fios com frequência. Mas entenda, nem sempre o produto que funciona para um tipo de cabelo costumar funcionar para outro. Por isso, é  importante fazer testes e, sempre que possível, contar com a ajuda de um profissional que seja especializado em cabelos naturais ou em transição capilar, além de te ajudar nesse processo eles podem te ensinar a entender o seu próprio cabelo e a identidicar o que é melhor para os seus fios crescerem naturais e lindos.

5. Evite o uso de secador muito quente

Muitas pessoas optam por abandonar a chapinha, mas mantêm o secador para controlar a secagem do cabelo. Embora não seja indicado, o aparelho deixa de ser vilão quando usado adequadamente. Algumas formas de utilizá-lo de forma consciente são:

  • use uma toalha para secar os cabelos e o secador apenas para finalizar;

  • não coloque a saída de ar quente do aparelho muito próxima do couro cabeludo;

  • use o protetor térmico;

  • não deixe o secador virado para a mesma parte do cabelo por muito tempo.

Atualmente, tem sido bastante usado o difusor, aquela pecinha que acoplado ao secador realiza uma secagem sem vento, apenas com o calor distribuído de forma homogênea. Essa escolha, além de menos prejudicial, evita frizz (aqueles fiozinhos arrepiados), para quem não gosta, mas nada contra aprender a gostar do seu cabelo natural inclusive inclui aceitar o frizz.

6. Corte gradualmente as extremidades danificadas

Mesmo que você opte por não cortar todo o cabelo com química de uma vez, realize cortes mensais ou ate trimestrais para retirar as pontas danificadas. O procedimento correto exige técnica, e um profissional qualificado vai te auxiliar a identificar um corte que te ajude passar por esse momento tao delicado da transiçao, mas que ao mesmo tempo esteja incentivando o crescimento dos seus fios naturais.

Agora que você conhece as melhores dicas para passar pela transição capilar, que tal entrar em contato com a gente? Temos um pacote de tratamento chamado “Tchau, Transição!” rsrs nele temos sessões de tratamentos e o tão esperado big chop. Entre em contato com a gente para tirar suas dúvidas.
E acesse a 
nossa página para ficar por dentro de tudo.

Todo Black é Power

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Share This