5 artistas negras que você definitivamente deveria conhecer

Um dos pontos mais importantes para o reconhecimento de uma identidade racial é ter exemplos para se inspirar. Nesse sentido, é fundamental conhecer e seguir o trabalho de artistas negras não apenas para prestigiar suas obras, como também para entender mais da cultura, seus fundamentos e desdobramentos sociais.

Para ajudar você, listamos 5 mulheres que têm se destacado no meio artístico nos últimos tempos. Confira um pouco de cada uma delas e inspire-se!

1. Angélica Dass

Angélica Dass é uma fotógrafa brasileira com uma base de formação muito diversificada. Contudo, o seu projeto de maior destaque ocorreu quando fazia seu mestrado na Espanha e resolveu retratar o colorismo de sua família com base da tabela de cores Pantone. Surgiu então o Humanae, um painel de fotos que mostra a diversidade de cores da pele humana.

O projeto cresceu e ganhou notoriedade. Desde 2012, quando começou, ela já fotografou mais de 4 mil pessoas e expôs seu trabalho em galerias de vários países, incluindo o Brasil. Atualmente, ela coordena o Instituto Humanae, que oferece cursos de artes e tem foco na diversidade e inclusão além de ser palestrante do TED.

2. Rosana Paulino

Rosana Paulino é doutora em artes visuais e já teve seus trabalhos expostos em galerias de artes do Brasil, EUA e diversos países europeus. Nascida na Freguesia do Ó, em São Paulo, a artista utiliza gravuras, tecido e esculturas para traduzir a posição da mulher negra na sociedade brasileira.

Suas obras evidenciam questões como o preconceito com a mulher e com a mulher negra, mostrando como a cultura foi construída e, como isso afeta a vida das mulheres negras até os dias atuais.

3. Sonia Gomes

Sônia Gomes é natural de Caetanópolis, Minas Gerais, uma cidade cujo o foco econômico gira em torno da indústria têxtil. Formada em artes plásticas pela Escola Guignard (UEMG), seu trabalho é todo feito com sobras de diversos materiais, tendo como base o tecido.

Sua obra reflete suas origens e suas crenças, além de provocar a reflexão sobre a reciclagem e o valor da cultura negra no Brasil. Já expôs em galerias de diversos países e foi indicada por duas vezes (2012 e 2016) ao prêmio Pipa.

4. Sabrina Fidalgo

Sabrina Fidalgo é atriz, produtora e diretora, nascida no Rio de Janeiro, filha dos fundadores do Teatro Nacional Negro. Desde criança já sabia que queria seguir carreira em audiovisual e tem se destacado bastante. Seus filmes foram apresentados em mais 200 festivais e um deles, A Rainha, recebeu 13 prêmios até fevereiro de 2019.

É uma artista negra que conquistou um espaço bastante difícil, já que, de acordo com uma pesquisa da Ancine, dos 142 filmes lançados em 2016, mais de 97% foram feitos por pessoas brancas e mais de 75% por homens.

5. Ava Duvernay

Nossa última referência da lista é a diretora e produtora Ava Duvernay. A americana que cresceu em um bairro suburbano não teve a oportunidade de se sentir representada nos filmes e programas de TV em sua infância e resolveu que mudaria isso.

Sua produção de maior destaque foi o filme Selma, vencedor de diversos prêmios, dentre deles 4 diretamente ligados ao trabalho dela e o Oscar de melhor canção. Em 2018 ela alcançou o feito de primeira mulher negra a dirigir uma produção de mais de U$ 100 milhões na história.

Como você pôde ver, essas artistas negras possuem trabalhos fantásticos que conseguem disseminar a importância da cultura negra enquanto conquistam mais espaço no cenário artístico. Inspire-se nelas e faça parte desse movimento em prol da inclusão e igualdade de direitos para as mulheres negras.

Acompanhar os assuntos que representam sua cultura é fundamental para se sentir incluído. Por isso, usamos nossas redes sociais para valorizar a cultura negra e convidamos você a seguir nossa página no Facebook e fazer parte de movimento.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Share This