4 dicas essenciais para fazer luzes no cabelo

A ansiedade para ver os fios crescendo e descobrir sua verdadeira textura, por meio da transição capilar, pode gerar uma grande vontade de renovar o visual. Será que as luzes no cabelo seriam uma boa opção? Bom, acreditamos que a técnica utilizada para iluminar a fisionomia não é a melhor escolha para esse período.

Como você deve saber, o alisamento é um procedimento que enfraquece a estrutura capilar e a transição visa recuperar a vitalidade dos fios. Por isso, qualquer transformação química nessa fase, por exemplo, descoloração e tintura, deve ser avaliada com cautela.

Mas, se você não aguentar o fim dessa etapa para clarear suas mechas — mesmo com o risco de prejudicar o cabelinho que está sendo cultivado com muito amor —, descubra quais são os cuidados indispensáveis para minimizar os danos. Vamos lá!

1. Certifique-se de que o seu cabelo está em um bom estado

Uma dose de amor-próprio é sempre bem-vinda. De nada adianta insistir em fazer luzes no cabelo, se ele não tiver condições de ser submetido a técnica.

Para atingir o tom que o cliente deseja, o cabeleireiro vai descolorir os fios antes de aplicar a tintura. Os produtos utilizados afetam a estrutura do cabelo e podem danificar os cachinhos que estão sendo formados. Além disso, outros problemas entram na jogada, como o corte químico. Essa consequência tão temida é responsável por partir o cabelo ao meio. Péssimo, não é mesmo?

Então, antes de marcar seu horário no salão, converse com o profissional e faça uma análise para descobrir se as luzes não vão estragar suas madeixas em transição.

2. Luzes no cabelo: Faça hidratações periódicas para tratar os fios

A hidratação é um método poderoso para restituir nutrientes. Ter esse cuidado é essencial para evitar o ressecamento e fortalecer os fios quebradiços.

O segredo para quem vai fazer luzes no cabelo é investir nesse tratamento antes e depois do processo. Um cronograma capilar pode ser feito para deixar os fios mais resistentes e protegê-los da química.

Depois, quando já estiver com a aparência renovada, não vá se descuidar, hein? Dê continuidade às hidratações para reverter o ressecamento e repor as vitaminas e outras substâncias suprimidas pela coloração.

3. Use produtos específicos para crespos e cacheados

Um hábito importantíssimo que devemos desenvolver é analisar as embalagens dos shampoos e cremes que passamos no cabelo. No rótulo, deve haver indicação se o produto é recomendado para crespos e cacheados.

Quem faz luzes deve ter cuidado redobrado. Depois de pintar os cabelos será necessário utilizar shampoo neutro e máscaras que tenham óleos e proteínas na formulação para potencializar os resultados.

4. Procure profissionais especializados

Você está certo de que vai fazer luzes no cabelo? Saiba que a escolha do profissional é um detalhe muito importante. As madeixas afro têm suas particularidades, por isso será preciso encontrar uma pessoa com conhecimento e habilidade para lidar com elas.

Procure um salão especializado em estética negra para realçar a sua beleza. Lá, você vai usufruir de técnicas de luzes especialmente desenvolvidas para nós. Esse é um diferencial básico para não perder a textura natural do cabelo durante o processo que, se não for feito com prudência, torna-se bastante agressivo.

Aguardar pelo término do processo da transição seria a melhor escolha. No entanto, se esse não for o seu desejo, siga as dicas apresentadas aqui para manter a saúde do seu black.

Entre em contato com o Todo Black é Power e conheça a nossa consultoria para mechas e coloração em geral! Além de outros tratamentos para revigorar cabelos crespos, cacheados e cabelos em transição capilar!

Todo Black é Power

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Share This